Skip to content

Mini-Cursos

MC 1 – “Biodiversidade, ecologia e métodos de amostragem e marcação de anfíbios”- Prof. Dr. Reginaldo Assêncio Machado, Universidade Federal do Acre (UFAC)
VAGAS: 100
EMENTA: Classificação atual e diversidade de formas de anfíbios recentes no mundo e no Brasil. Acerca dos anfíbios anuros serão discutidos (a) os diferentes estudos ecológicos no Brasil, (b) os métodos de amostragem e marcação, (c) os métodos para estudos da distribuição espaço-temporal, (d) os cuidados em campo e os equipamentos necessários para diferentes estudos, (e) os diferentes aspectos da biologia da conservação, além (f) do uso destes animais em práticas de campo para os ensinos básico, fundamental e médio.

MC 2 – “Ecologia das comunidades de aves marinhas no litoral brasileiro”- Prof. Dr. Joaquim Olinto Branco, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI)
VAGAS: 40
EMENTA: Introdução ao tema, principais metodologias utilizadas no estudo das comunidades de aves marinhas. Estratégias reprodutivas e de alimentação em aves marinhas continentais e oceânicas. Interação entre pescadores e aves marinhas e programas de conservação no Brasil.

MC 3 – “Biologia, diversidade, taxonomia e curadoria de coleções de Aranhas” – Prof. Dr. Antonio Domingos Brescovit, Instituto Butantan
VAGAS: 60
EMENTA: Introdução à Aracnologia, com aspectos históricos e situação atual no Brasil com a sinopse das ordens de Arachnida e suas relações de parentesco; Curadoria: principais coleções científicas, organização, pesquisadores e biodiversidade do grupo; Morfologia geral externa; Noções gerais sobre comportamento: teia, predação e mecanismos de defesa; reprodução; orgãos dos sentidos; Aranhas de interesse médico: identificação, distribuição geográfica e hábitos; sintomatologia do envenenamento; e, epidemiologia.

MC 4 – “Biogeografia e Conservação” – Prof. Dr. Silvio Nihei e Mda. Jéssica Gillung, Universidade de São Paulo (USP)
VAGAS: 60
EMENTA: Conceitos fundamentais. Localidade, área de distribuição, área de endemismo. Processos espaço-temporais abióticos e bióticos. Vicariância, dispersão, extinção. Histórico da Biogeografia. Sistemas teóricos em Biogeografia e seus métodos analíticos. Ferramentas biogeográficas para uso em conservação da biodiversidade. Exercícios práticos.

MC 5 – “BIOLOGIA REPRODUTIVA DE PEIXES” – Ddo. Rodrigo Neves dos Santos e Profa. Dra. Sidineia Aparecida Amadio, Instituto Nacional de Pesquisas a Amazônia (INPA)
VAGAS:  40
EMENTA: Apresentação e Introdução: Hábitat de peixes (água doce) e reprodução; Controle neuroendócrino da reprodução: Hipotálamo / hipófise; Morfologia dos ovários e testículos: Características macro e microscópicas; Vitelogênese e ciclo reprodutivo: Estádios de maturação gonadal; Estratégias e Táticas Reprodutivas: cuidado parental; tamanho de primeira maturação gonadal; proporção sexual; período, local e tipo de desova; fecundidade e diâmetro dos ovócitos.

MC 6 – “Como elaborar chaves interativas: uma nova abordagem para instrumentalizar a identificação de insetos de importância forense” – Profa. Dra. Patrícia Thyssen, Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) e Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
VAGAS: 100
EMENTA: Introdução à morfologia geral e anatomia de insetos adultos. Principais técnicas para coleta, montagem, preservação e ferramentas para identificação de insetos adultos. Apresentação do software construtor e leitor para elaboração de chave interativa e de seus componentes. Como proceder a inserção de caracteres, imagens e glossário de termos técnicos para fomentar o banco de dados de chaves interativas. Simulação da construção de uma chave hipotética.

MC – “Diversidade de invertebrados: planejando e analisando dados de inventários” – Prof. Dr. Milton de Souza Mendonça Junior, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
VAGAS: 25
EMENTA: O curso visa apresentar a problemática do desenho amostral e análise de dados necessária para inventariamentos de fauna, com ênfase em invertebrados terrestres. A intenção é oferecer ferramentas práticas, como planejamento logístico dos inventários visando maximizar o uso dos dados tanto para taxonomia quanto para ecologia, análises de dados exploratórias e análises estatísticas. À teoria se somarão exercícios práticos (3h de duração) com dados de inventários reais (inclusive trazidos pelos participantes) e simulados. ATENÇÃO! É importante que os participantes tragam computadores portáteis.

MC 8 – “Dinâmica de Populações Aplicada a Piscicultura” – Prof.Dr. Alberto Carvalho Peret, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
VAGAS: 25
EMENTA: O Crescimento e as expressões matemáticas. Comparações de curvas de crescimento. Relação Comprimento – Peso, Curva de crescimento em peso, curvas de biomassa, Indices de biomassa e biomassa máxima. Curvas econômicas.

MC 9 – “Entomologia Forense: insetos e crimes” – Profa. Dra. Janyra Oliveira-Costa (Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e Laboratório de Entomologia Forense da Universidade Castelo Branco, RJ)

VAGAS: 200
EMENTA: História da Entomologia Forense; O que é Entomologia Forense, suas áreas e qual o papel do entomologista forense; O que é Intervalo Pós-morte (IPM) e como determiná-lo; Exames da perícia criminal e protocolos; Fases de decomposição de um cadáver; Casos em que foram utilizados insetos para elucidar crimes; Insetos de importância forense; Métodos de coleta e preservação do local; Importância da identificação de espécies e do trabalho de curadoria na Entomologia Forense; Entomotoxicologia forense; Palinologia forense  Acarologia e Tafonomia forense; Modelagem matemática e computacional na Entomologia Forense; Entomologia Forense e Inteligência artificial; Protocolos e manuais de coleta na entomologia forense; Grandes centros de pesquisa no mundo e publicações na área; Novas perspectivas na área; O estado atual da área no Brasil.

MC 11 – “Bem-estar Animal e Enriquecimento Ambiental” – Profa. Dra. Marta Luciane Fischer, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e Profa. Dra. Marcia Cziulik, Faculdade Guairacá
VAGAS: 50
EMENTA: Reflexão ética e legal do uso dos animais na alimentação, vestuário, trabalho, entretenimento, companhia, pesquisa e ensino. Abordagem histórica e contemporânea do conhecimento a respeito das emoções, sentimentos e consciência dos animais. Sistemas emocionais nos animais domésticos e selvagens. Aplicação da Etologia no diagnóstico das condições de bem-estar animal e aplicação do enriquecimento ambiental para amenização dos efeitos do cativeiro.

MC 12 – “Identificação, pesquisa e conservação de Aves” – Prof. Dr. Marcio Efe, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
VAGAS: 25
EMENTA: Características Morfológicas das Aves e seus ambientes; Técnicas e equipamentos para observação e identificação das aves. Migração de Aves: Conceito, tipos de deslocamentos, fatores endógenos e exógenos que influenciam, formas de orientação e principais rotas. Técnicas de pesquisas em ornitologia: Técnicas e equipamentos para Captura; Técnicas de Marcação; Métodos de censo; Uso dos dados de campo na conservação das aves: Inventariamento, monitoramento e manejo; Apresentação do vídeo “Projeto Andorinhas do Mar – um exemplo de conservação”

MC 13 – “Biodiversidade dos insetos e as interações morfológicas” – Prof. Dr. Helio Conte, Universidade Estadual de Maringá (UEM)
VAGAS: 25
EMENTA: Serão apresentadas amostragens de técnicas para estudos morfológicos na classe Insecta. Enfoques multidisciplinares sobre a morfologia e a ultra-estrutura dos insetos. As interações morfológicas como ferramenta básica para trabalhos com a entomofauna. Importância do biocontrole de insetos utilizando a caracterização dos hospedeiros e parasitóides. Necessidade de manutenção das coleções biológicas para estudos morfológicos da entomofauna.

MC 14 – “Interações faunísticas em ambientes recifais: uma abordagem prática para o estudo da carcinofauna” – Ddo. Marcos Moura Nogueira e Mdas. Natália Matos de Menezes e  Roberta Canário, Universidade Federal da Bahia (UFBA)
VAGAS: 25
EMENTA: Caracterização geral de ambientes recifais. Métodos de coleta e identificação da carcinofauna associada a invertebrados marinhos. Principais grupos de crustáceos associados a invertebrados marinhos. Interações ecológicas em recifes de coral.

MC 15 – “Introdução a Ornitologia de Campo” – Prof. Dr. Edson Vargas Lopes, Universidade Federal do Oeste do Pará (UNIFOPA)
VAGAS: 40
EMENTA: O que é ornitologia e quem é o ornitólogo; Aplicações da ornitologia; Aspectos históricos da ornitologia: Desenvolvimento da ornitologia no mundo e no Brasil, tendências e perspectivas da ornitologia no Brasil; Técnicas para identificação de aves em campo; Técnicas para estudos de aves na natureza: pontos de escuta, transecção e redes-de-neblina; Ética na observação de aves na natureza; Observação de aves na natureza (parte prática, com duas horas de duração

MC 16 – “Fotografia Aplicada à Zoologia” – Prof. Dr. José Sabino e Biól. Yuri Fanchini Messas,  Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP)
VAGAS: 90
EMENTA: História das imagens na zoologia e evolução de equipamentos. Uso de câmeras, lentes, tripés e filtros. Iluminação. Técnicas específicas para diferentes grupos animais. Fotografando no campo e no laboratório. Os avanços da imagem digital. Transporte e armazenamento de equipamentos. Organizando um arquivo de imagens. Fotografia como instrumento de divulgação científica e conservação da natureza.

MC 17 – “Diversidade de turbelários e conservação de ecossistemas: em busca de novos especialistas” – Profa. Dra. Ana Maria Leal Zanchet e M.Sc. Lucas Miranda Campos, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)
VAGAS: 25
EMENTA: Os turbelários representam um grupo numeroso em espécies em ambientes continentais; apresentam motilidade relativamente baixa e são predadores do topo da cadeia alimentar em determinados ecossistemas. Diversas espécies podem ser utilizadas como indicadores de condições ambientais. O mini-curso introduzirá métodos de amostragens, triagem e identificação de turbelários e discute as possibilidades do uso dos turbelários em estudos de diversidade e conservação, ressaltando a necessidade de formação de novos especialistas.

MC 18 – “Manguezais & Caranguejo-Uçá: Biologia da Conservação, Manejo e Sustentabilidade” Prof. Dr. Marcelo Antonio Amaro Pinheiro e Ddo. Luis Felipe de Almeida Duarte, Universidade Estadual Paulista (UNESP)
VAGAS: 50
EMENTA: Extensão, importância ecológica e estado de conservação dos manguezais, correlacionando aspectos particulares do caranguejo-uçá (U. cordatus), a saber: biologia populacional (estrutura, razão sexual, crescimento, dieta alimentar, etc.), aspectos reprodutivos (desenvolvimento embrionário e larval, comportamento, maturidade, fecundidade, fertilidade, época de muda/acasalamento/desova, etc.) e estratégias de manejo. A consorciação das informações apresentadas possibilitará aos participantes uma visão mais holística sobre a tênue relação entre a conservação e o uso sustentável deste ecossistema.

MC 19 – “Animais peçonhentos” – Prof. Dr. Giuseppe Puorto, Instituto Butantan e Prof. Dr. Cláudio Maurício Vieira de Souza, Instituto Vital Brazil
VAGAS: 150
EMENTA: Conceitos: Veneno X Peçonha, Animais Venenosos X Animais Peçonhentos; Escorpiões e Escorpionismo; Aranhas e Araneísmo; Biologia das Serpentes; Criação e Manutenção de Serpentes; Classificação das Serpentes Brasileiras; Ofidismo; Outros Animais Peçonhentos.

MC 20 – “Emprego de invertebrados marinhos como indicadores ambientais em recifes de corais”  – Prof. Dr. Pedro Alcolado Menéndez, Instituto de Oceanologia de Cuba (IdO) e Profa Dra Carla Menegola, Universidade Federal da Bahia (UFBA)
VAGAS: 100
EMENTA: Introdução ao tema e aos conceitos relacionados ao uso de organismos vivos como indicadores ambientais. Apresentação de abordagens contendo resultados de pesquisas do coordenador e de outros autores no campo da bioindicação ambiental com comunidades de invertebrados sésseis, principalmente de esponjas, octocorais e corais pétreos, demonstrando a utilidade e potencialidade de tais grupos em estudos de impactos por contaminação por dejetos domésticos e industriais  (pesticidas, metais pesados, etc) em ecossistemas costeiros, com ênfase em recifes coralinos. Serão exemplificadas distintas e modernas metodologias para emprego  dos organismos vivos como indicadores ou biomonitores de contaminação marinha através da detecção de alterações em nível celular, molecular, fisiológico, morfológico ou ainda bioquímico.

MC 21 – “Morfologia e sistemática de Cecidomyiidae (Diptera)” – Profa. Dra. Maria Virginia Urso Guimarães, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Profa. Dra. Valeria Cid Maia, Museu Nacional (MNRJ)
VAGAS: 25
EMENTA: Os cecidomiídeos (Cecidomyidae: Diptera) possuem em torno de 6.000 espécies descritas em todo o mundo, cerca de 600 espécies para a região Neotropical. A maioria das espécies de cecidomiídeos são galhadoras de tecidos vegetais, com alta especificidade entre galhador e planta-hospedeira. É preciso de mais de um estágio de desenvolvimento para sua identificação o que exige a criação para a obtenção dos diferentes estágios. Nesse mini-curso serão abordados os principais aspectos de metodologia de estudo, morfologia e sistemática de Cecidomyiidae, com ênfase para os da região Neotropical. Espera-se com esse curso capacitar profissionais para trabalhar com sistemática de cecidomiídeos nas diversas regiões do Brasil.

MC 22 – “Noções médico-sanitárias básicas para coleções vivas” – Méd. Vet. Alberto Vinicius Dantas Oliveira, Zoológico de Salvador
VAGAS: 25
EMENTA: Introdução á medicina preventiva e cuidados à coleções vivas, com ênfase no estudo do alojamento, bem-estar, alimentação, clínica veterinária médica (principais patologias), reprodução, epidemiologia e biossegurança dos animais mais comumente criados (répteis, aves e mamíferos), bem como da legislação pertinente a estes aspectos.

MC 23 – “Nomenclatura Zoológica”- Prof. Dr. Carlos Daniel Pérez e Profa Dra. Paula Braga Gomes, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
VAGAS: 25
EMENTA: Estudo dos princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica. Nomes disponíveis e Nomes válidos. Passo a passo na formação de nomes. Como escolher um nome? Homonímia e Sinonímia. Tipo, o modelo do táxon. Caracteres morfológicos e moleculares, como descrever um holótipo? Holótipo vs Conservação.  A estabilidade do Código e as novas perspectivas. Phylocode. Exercícios com problemas hipotéticos e discussão de trabalhos. A nomenclatura zoológica do século XXI.

MC 24 – “Polinização Zoófila”- Profa. Dra. Miriam Gimenes, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)
VAGAS: 50
EMENTA: Conceitos e princípios da Ecologia da Polinização. Mecanismos de polinização. Atrativos florais primários e secundários. Síndromes Florais. Agentes polinizadores e Zoofilia. Adaptações à coleta e ao transporte dos recursos florais. Coevolução polinizador-flor. Eficiência do agente polinizador. Polinização aplicada nos trópicos. Agentes polinizadores nativos versus agentes polinizadores introduzidos. Aspectos cronobiológicos da polinização. Métodos em estudos de ecologia da polinização.

MC 25 – “Ecologia e diversidade de Répteis Squamata”- Prof. Dr. Paulo Bernarde, Universidade Federal do Acre (UFAC)
VAGAS: 100
EMENTA: Diversidade e classificação de Répteis Squamata, com ênfase nas espécies brasileiras. Distribuição e características das famílias. Substrato e período de atividade, hábitos alimentares e estratégias de forrageio de lagartos e serpentes. Métodos de amostragem (busca ativa, procura limitada por tempo, armadilhas de interceptação e queda, etc.). Predadores e mecanismos de defesa. Cuidados no campo.

MC 26 – “Técnicas de amostragem do comportamento animal”- Prof. Dr. Cristiano Schetini de Azevedo, Universidade Federal de Ouro Preto, M. Sc. Luciana Barçante Ferreira, Centro Universitário UMA e Camila Palhares Teixeira, Centro Universitário Sete Lagoas
VAGAS: 25
EMENTA: O que é etologia; Principais metodologias de coleta de dados comportamentais; demonstração prática das principais metodologias de coleta de dados comportamentais; papel da etologia na conservação das espécies animais, com a exemplificação de estudos e métodos que podem ser aplicados durante ações de proteção a espécies ameaçadas; Introdução aos principais tipos de análises de dados comportamentais.

MC 27 – “Interações entre ácaros e plantas”- Prof. Dr. Rodrigo Damasco Daud, Universidade Federal de Goiás (UFG)
VAGAS: 25
EMENTA: Aspectos morfológicos e ecológicos de ácaros; Diversidade de ácaros em plantas; efeito da herbivoria ocasionada por ácaros em plantas lenhosas; estratégias de defesa de plantas contra a herbivoria; interações multitróficas; co-evolução entre plantas e ácaros; resistência de plantas e manejo integrado de pragas.

MC 28 – “Biodiversidade e Morfologia de Nematoda” – Profa. Dra. Virág Venekey, Universidade Federal do Pará (UFPA)
VAGAS: 40
EMENTA: Historia e Posição Taxonômica do Filo Nematoda; Morfologia Interna e Externa do Filo Nematoda; Taxonomia e Filogenia do Filo Nematoda; Biodiversidade do Filo Nematoda; Métodos de Estudo do Filo Nematoda.

MC 29 – “Ecotoxicologia e Indicadores Ambientais” – Profa. Dra. Lenita de Freitas, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
VAGAS: 25
EMENTA: Introdução aos conceitos fundamentais aplicados em Ecotoxicologia e no Monitoramento Ambiental, com ênfase em ambientes aquáticos. Descrição das diferentes fontes de poluição, as vias de exposição e potenciais compartimentos de contaminantes, bem como seus efeitos nos ecossistemas e nos organismos que neles habitam. Apresentação dos moluscos e as principais técnicas aplicadas na sua utilização como bioindicadores de qualidade ambiental.

Maiores informações em: http://www.cbz2012.com.br/

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. Janaína permalink
    23/06/2011 10:45 pm

    Olá,

    Gostaria de saber quantos mini – cursos posso fazer?

    Att,
    Janaína Moraes

  2. 31/08/2011 12:21 am

    “Biodiversidade, ecologia e métodos de amostragem e marcação de anfíbios”
    “Fotografia Aplicada à Zoologia”
    “Animais peçonhentos”
    “Ecologia e diversidade de Répteis Squamata”
    “Técnicas de amostragem do comportamento animal”

    dúvidas crueis!!!
    hehehe…herpeto no coração!

  3. janice lemos permalink
    28/09/2011 10:21 pm

    ola gostaria de saber como posso fazer a inscriçao do nini curso de fotografia e quanto ele esta custando obrigada pela atençao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: